+55 (11) 3666-5363 / 3824-9104

Associação médica do hospital samaritano

Notícias

Coronavírus

05.02.2020 - Coronavírus


Nos últimos dias a preocupação dos brasileiros com a pandemia causada pelo novo coronavírus está aumentando devido a forma rápida e mortal da sua transmissão e a chegada das festas de Carnaval que ocorrem em todo nosso País.

No dia 30 de janeiro de 2020 a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que os casos do novo coronavírus (2019 n-Cov) são de “emergência de saúde pública de interesse internacional”. No Brasil não temos, até o momento, nenhum caso confirmado da doença, ou seja, estamos em nível 2 de alerta: risco eminente.

Na China, onde a doença foi registrada, cidades estão isoladas e empresas, escolas e serviços estão fechados, na cidade de Wuhan. A população (mais de 11 milhões de pessoas) está dentro de casa para evitar mais casos da doença. O governo chinês está construindo, em esquema emergencial, dois hospitais, com mil leitos cada, para atender aos doentes.

Essa doença nova é muito parecida com a gripe (sinais e sintomas de infeção de vias aéreas, como tosse, dispneia, febre e em casos mais graves, evolução para pneumonia, insuficiência respiratória aguda grave e insuficiência renal), porém sua forma de transmissão é feita rapidamente de pessoa a pessoa, através de contato físico, gotículas de saliva, espirro, tosse, escarro, toque de mãos e também contato com objetos contaminados, que podem ser equipamentos de trabalho ou público. Ambientes fechados também facilitam a propagação.

Os sintomas aparecem em períodos que podem variar de 2 a 14 dias. Acredita-se que a letalidade seja baixa, inferior a 3 a 4% dos casos.

Não há riscos ao abrir pacotes de produtos comprados na China, pois acredita-se que o vírus não sobrevive muito tempo no meio-ambiente.

Dentre os diagnósticos diferenciais, infecções causadas por influenza A e B, adenovírus, vírus sincicial respiratório (RSV), Legionella pneumonia, Streptococcus pneumonia, devem ser incluídos.

O diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus 2019 é feito através da técnica de RTPCR (PCR em tempo real) em amostras de secreção de vias aéreas.

O tratamento preconizado é o de suporte dos sintomas da doença, além de repouso e hidratação. Casos moderados a graves deverão ser internados em UTI e isolados (gotículas e contato, incluindo proteção ocular). Tratamentos à base de drogas antivirais estão sendo testados, porém, por ora, nenhum ainda com indicação formal. Vacina também encontra-se em fase de estudo.

Quem esteve entre os dias 15 de dezembro de 2019 e início deste ano de 2020 na China e apresentar sintomas da doença, semelhantes a uma gripe, deve comunicar imediatamente os profissionais da saúde.

O Hospital Samaritano de São Paulo está absolutamente preparado para receber casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, contando com equipes especializadas e ambientes direcionados para o melhor cuidado e tratamento destes pacientes.

Dra. Daniella Costa de Menezes e Gonçalves
Médica Infectologista
CRM: 92.373

Busca Filtrada

indicador médico